Notícias

  • Dez

    09

    2015

Comércio de Osasco registra retração de quase 10% nas vendas em 2015

O comércio varejista paulista deverá encerrar 2015 com uma retração anual de 7,1% no faturamento real em relação a 2014. Em valores atualizados, a receita de vendas deverá atingir R$ 530,7 bilhões, o que caracteriza R$ 40,5 bilhões a menos que no ano anterior.

Segundo a Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista (PCCV), da FecomercioSP, todas as regiões devem apresentar queda no faturamento na comparação com o ano anterior. Diferentemente de 2014, quando houve uma assimetria nos resultados, neste ano a expectativa é que haja um processo generalizado de retração das vendas.

Das 16 regiões analisadas, Marília e Litoral devem registrar os melhores desempenhos em 2015. De acordo com as projeções da Entidade, a região de Marília (composta por 34 municípios) deve apresentar queda de 1,5% no faturamento, que atingirá R$ 10,8 bilhões. Já para o Litoral, composto por 23 municípios, a projeção é de retração de 3,1% em 2015 e um faturamento real estimado de R$ 18,9 bilhões.

Por outro lado, as regiões de Campinas e Osasco provavelmente fecharão o ano com os piores resultados. A região de Campinas, composta por 31 municípios, deve registrar forte queda de 15,6% em 2015 em comparação com o ano anterior, ou seja, perda de R$ 8,6 bilhões. Já a região de Osasco, que engloba 20 municípios, deve apresentar retração de 9,8% no ano, com um faturamento real de R$ 51,7 bilhões, R$ 5,6 bilhões a menos do que em 2014.

Das nove atividades analisadas pela pesquisa, apenas os setores de supermercados e farmácias e perfumarias devem evitar perdas anuais no faturamento em relação a 2014, ambos com crescimento de 2,5%, atingindo, assim, um faturamento real de R$ 175 bilhões e R$ 35,8 bilhões, respectivamente.

Por outro lado, as quedas mais agudas devem ser registradas nos segmentos de concessionárias de veículos (-16,6%) e de lojas de eletrodomésticos e eletrônicos e lojas de departamentos (-15,1%), que devem registrar receitas de R$ 63,4 bilhões e R$ 43,9 bilhões, respectivamente.

 

Natal

As vendas do comércio varejista no Estado de São Paulo devem registar queda de 7,2% em dezembro em relação ao mesmo período de 2014, e o faturamento real deve atingir R$ 53 bilhões no mês.

Entre as regiões analisadas, estima-se que Marília e Litoral apresentem os melhores desempenhos no período, apesar da variação negativa esperada. A expectativa é que as vendas apontem leve queda de 0,4% e 0,6%, respectivamente. Juntas, as regiões devem obter um faturamento real de R$ 3,1 bilhões.

Por outro lado, Osasco e ABCD devem registar os piores resultados no período, com perdas de 15% e 14,3%, respectivamente.  As receitas somadas devem alcançar R$ 7,6 bilhões.

Das nove atividades que englobam a pesquisa, as quedas mais expressivas comparadas a dezembro de 2014 devem ser observadas em concessionárias de veículos (-24,2%) e materiais de construção (-20,5%). Os únicos setores que devem alcançar variação positiva são os de farmácias e perfumarias (1,8%) e supermercados (4,9%).