Notícias

  • Mar

    19

    2021

Em reunião com Secretário de Desenvolvimento, ACEO se posiciona contra a antecipação de feriados em Osasco

Durante reunião Ordinária nesta quinta-feira, 19, Diretores e Conselheiros da Associação Comercial e Empresarial de Osasco (ACEO) alteraram a pauta para discutir a antecipação dos feriados, medida anunciada pela prefeitura de São Paulo nos últimos dias.

A alteração da pauta atende uma consulta da Prefeitura quanto ao entendimento do empresariado em relação ao tema.

A ACEO conversou com empresários de diversos setores e representantes de entidades, apurando que a quase totalidade é contrária à medida. Esta posição foi apresentada ao secretario de Desenvolvimento Econômico de Osasco, José Carlos Vido, que estava na reunião.

A maioria é contra a medida por entender que ela não irá atingir o objetivo esperado, que é conter a disseminação do vírus. O consenso é de que o momento é muito grave e que apenas a vacinação pode ter efeitos práticos na saúde da população e na retomada dos negócios.

SUPERFERIADO E DESLOCAMENTO

As instituições entendem que, ao criar um superferiado, o Poder Público dá condições para que pessoas se desloquem para as praias, sítios e cidades menores, provocando assim festas e aglomerações e piorando a crise sanitária, que já é grave.

Por outro lado, os representantes do setor produtivo destacaram que antecipar os feriados cria problemas administrativos, organizacionais e prejudica ainda mais ainda os negócios.

Escritórios contábeis, representados pelo SESCON e CRC, por exemplo, teriam que fazer grandes modificações no seu planejamento contábil, além de alterar calendários de pagamentos e recebimentos levando em conta escalas de trabalho diferentes, pagamentos em dobro nos feriado, e o “desencontro” com o setor bancário.

Para o setor de ensino infantil, além da alteração nas escalas de trabalho, há ainda o prejuízo na grade escolar para os alunos e mudança na rotina das famílias.

Representantes de outros segmentos, como indústria, construção civil, serviços (segurança, limpeza, comunicações) e varejo (shoppings, home centers e lojas) também se posicionaram contra e argumentaram que a medida só trará mais prejuízos.

MUNICÍPIOS CONECTADOS

Por tudo isso, a ACEO se posiciona contra a medida. Para a diretoria da entidade, uma decisão dessa natureza – para ser efetiva e assertiva – deveria ser tomada em conjunto com as cidades da Grande São Paulo visto que os municípios estão todos conectados.

O secretário José Carlos Vido já levou a posição e todas as argumentações da ACEO ao Prefeito de Osasco, Rogério Lins.