Notícias

  • Fev

    02

    2021

Osasco deve se libertar da fase vermelha amanhã e voltar para a fase amarela na sexta-feira

O governo do Estado de São Paulo deve anunciar nesta quarta-feira, 03/02, que as cidades da Região Metropolitana, incluindo Osasco, deixarão a fase vermelha do Plano São Paulo no período entre 20 horas e 6 da manhã e aos finais de semana.

O recuo se dá em função da estabilidade de casos e mortes e a queda no número de novas internações por Covid-19, mas também em razão do trabalho de entidades como as associações comerciais e empresariais, entre elas a ACEO Osasco, em mostrar os riscos para a economia e para o emprego de milhões de trabalhadores.

A previsão inicial era que a medida permaneceria em vigor até o dia 7 de fevereiro. De acordo com a secretária de Desenvolvimento Econômico do Estado, Patrícia Ellen, o governo havia se comprometido a revisar as medidas complementares.

“Com essa estabilidade se mantendo até a quarta-feira, o que teremos é a suspensão dessas medidas complementares", explicou.

Outra medida a ser adotada pelo governo é o retorno da Região Metropolitana à fase amarela do plano. O anúncio deve ser feito na sexta-feira, 05/02.

Na fase amarela a ocupação permitida é de 40% e todas as atividades comerciais estão liberadas. O expediente é de até dez horas diárias, mas o atendimento presencial terá que ser encerrado às 22 horas em todos os setores.

Para a diretoria da Associação Comercial e Empresarial de Osasco (ACEO), o retorno das atividades é importante porque os comerciantes do município tiveram muitos prejuízos com as medidas restritivas impostas nas últimas semanas.

A entidade enfatiza que, penalizar o empreendedor impedindo-o de trabalhar, é agir contra um dos segmentos que mais gera empregos e riqueza para o município.

A ACEO reafirma sua disposição na luta contra a Covid-19, mas não abre mão da defesa dos negócios e dos empregos para que a crise sanitária não dê origem a uma crise econômica sem precedentes.